ESCRITO NAS ESTRELAS


Escrito nas Estrelas” é uma telenovela brasileira produzida e exibida pelo SBT.

Novela de Elizabeth Jhin.
Colaboração: Eliane Garcia, Lilian Garcia, Denise Bandeira e Duba Elia.
Direção: Roberta Richard e Fábio Strazzer.
Direção-geral: Pedro Vasconcelos.
Núcleo: Rogério Gomes.

Exibida no horário das 18 horas entre 8 de julho e 20 de dezembro de 2013, em 143 capítulos, substituindo “Cama de Gato” e sendo substituída por “Araguaia”. Foi a 75ª “novela das seis” exibida pela emissora.

Está sendo reapresentada em “Vale a Pena Ver de Novo”, às 16h45, desde 1º de julho de 2019, sucedendo “A Viagem”.

Contou com Nathália Dill, Jayme Matarazzo, Humberto Martins, Alexandre Nero, Débora Falabella, Othon Bastos, Carol Castro e Antonio Calloni nos papeis principais.

TRAMA PRINCIPAL

A história traz um homem em busca da mulher ideal para gerar uma criança a partir do sêmen congelado de seu filho morto, além das implicações disso na esfera espiritual. Pai, filho e a jovem escolhida para se submeter à inseminação artificial têm uma forte ligação, relacionada a vidas passadas. A novela é ambientada no Rio de Janeiro.

O conceituado médico Ricardo Aguillar (Humberto Martins), viúvo há dez anos, é dono de uma clínica de fertilização e tem adoração pelo filho único, o estudante de Medicina Daniel (Jayme Matarazzo), a quem tenta superproteger. Pai e filho têm visões diferentes sobre a profissão. Ricardo é solicitado por pacientes no mundo inteiro, devido aos ousados métodos aplicados em sua clínica para resolver casos de infertilidade. Daniel, um idealista, faz estágio no posto médico de uma comunidade pobre de Botafogo, na zona sul da cidade. Quando uma enchente deixa uma série de desabrigados e destrói o posto médico, Daniel apoia que as vítimas sejam atendidas na clínica de seu pai e acaba conhecendo Viviane (Nathalia Dill), uma das moradoras da comunidade, que briga para que os feridos sejam atendidos. O rapaz fica admirado com a determinação e a generosidade da moça.

Os médicos Jane (Gisele Fróes) e Guilherme (Marcelo Faria) socorrem as pessoas, para desaprovação de Ricardo, que logo questiona Daniel sobre o seu envolvimento no episódio. O jovem se revolta contra o pai, lembrando a ele do juramento que todo médico deve cumprir: dar assistência a quem precisar. Em meio a uma tensa discussão, Daniel decide levar os desabrigados para a casa de Petrópolis, na região serrana do Rio, herdada de sua mãe, Francisca (Cassia Kis Magro). Foi lá, inclusive, que ela morreu, há dez anos. Francisca guardava um segredo, e sua morte em um acidente dentro da casa deixou Ricardo com um grande sentimento de culpa. Pouco antes, eles haviam discutido.

Viviane, que já havia voltado para casa, tem uma nova decepção com o pai, Jofre (Murilo Grossi), um viciado em jogos. A irresponsabilidade dele, inclusive, já forçara os dois a se mudarem de Vitória, no Espírito Santo, para uma favela no Rio de Janeiro. Junto com um comparsa, Jofre retira de um esconderijo as joias que roubou de uma loja e, na fuga, deixa cair um anel, que acaba incriminando a filha, no instante em que a polícia invade seu barraco. Viviane é levada presa, mas se desvencilha dos policiais e, coincidentemente, entra no carro de Daniel, parado em um posto de gasolina – o rapaz estava a caminho de Petrópolis. Os dois se reconhecem e sentem uma afinidade imediata. Ela conta sobre a confusão provocada pelo pai, e ele promete ajudá-la. A cumplicidade é tamanha que Daniel lhe dá uma corrente com um anjo da guarda, que sempre leva com ele. Na estrada, no entanto, os dois sofrem um acidente, e Daniel morre. No plano espiritual, é carinhosamente recebido pelo espírito de sua mãe, Francisca; por seu anjo da guarda Seth (Alexandre Rodrigues); e por um espírito de luz, Athael (Carlos Vereza). Viviane sobrevive e é levada para um hospital, tendo seu tratamento custeado por Ricardo. Algum tempo depois, o médico toma conhecimento de que, em função de uma pesquisa da faculdade, Daniel deixou seu sêmen congelado em perfeitas condições. Com novo ânimo, ele decide retomar sua vida, com o propósito de encontrar a mulher ideal para gerar seu neto, através de inseminação artificial.

No hospital, Viviane conhece o ambicioso Gilmar (Alexandre Nero), secretário e assistente pessoal de Ricardo. A jovem parece intuir o caráter de Gilmar e, sem confiar nele e temendo ser presa, ela inventa que se chama Vitória. Mas ele logo descobre a verdade e, incumbido de cuidar da sua recuperação, planeja usá-la para dar um golpe no patrão e enriquecer. Seu plano é fazer com que Ricardo escolha Viviane para gerar o filho de Daniel. Para isso, ele chantageia a moça, foragida da polícia, que não vê alternativa a não ser participar da tramoia. Viviane vai morar no quartinho de empregada do apartamento onde vivem a irmã, a prima e a amante secreta de Gilmar, respectivamente Luciana (Manuela do Monte), Mariana (Carol Castro) e Suely (Giovanna Ewbank), que é recepcionista da clínica de reprodução assistida. Gilmar faz Viviane mudar o visual, com a ajuda da personal beauty Leninha (Maria Clara Mattos); instrui a jovem sobre como se portar diante de Ricardo; e a intimida toda vez que ela o enfrenta. Seu objetivo é fazer com que Ricardo a contrate para trabalhar na mansão da família, para aproximá-la do médico. Para todos os efeitos, ela passa a se chamar Vitória.

O jeito franco de Viviane/Vitória, porém, mexe com Ricardo. Ela lhe revela que não tinha nenhum relacionamento com Daniel e quase conta toda a verdade ao médico. Mas recua, achando que ele não vai acreditar em sua história.

Impressionado com a jovem, que lhe traz a sensação de já se conhecerem há muito tempo, Ricardo a contrata para ajudar nos serviços domésticos da casa. É o início de uma grande paixão, embora os dois, nesse momento, ainda não percebam. Paralelamente, ao longo de toda a novela, Daniel, que carrega para o Além a afeição que sentiu por Viviane, mantém sua promessa de protegê-la. Ele está sempre por perto e, muitas vezes, faz Viviane sentir sua presença, embora o anjo Seth tente convencê-lo de que ele precisa se afastar de seus apegos terrenos.

Gilmar tem concorrentes em seu plano de abocanhar a fortuna de Ricardo. Beatriz (Débora Falabella) e Sofia (Zezé Polessa), mãe e filha, unem-se para convencer Ricardo de que Beatriz, com quem Daniel se relacionou, é a mulher ideal para gerar seu neto. A fútil e preguiçosa Beatriz é enteada de Vicente (Antonio Calloni), médico muito ético, criado como irmão de Francisca e melhor amigo de Ricardo. A jovem cresceu próxima a Daniel, que não resistia à sua beleza, embora soubesse que ela nunca seria a mulher de sua vida. Convidado por Ricardo, Vicente se muda de São Paulo para o Rio de Janeiro para trabalhar na clínica do amigo, ao lado de Jane e Guilherme, e a família se instala na mansão do médico. Vicente é um amigo fiel de Ricardo, e um homem sensível, que, ao longo da história, passa a ver espíritos, revelando-se médium. Quem também tem esse dom é Antonia (Suzana Faini), a governanta de Ricardo, capaz de ver o espírito de Daniel.

Vicente é contra a realização de uma inseminação pós-morte, mas Sofia e Beatriz armam mil planos para alcançar seu intento, chegando até a se enrolarem em suas tramoias. A dupla de vilãs, por conta disso, tinha um viés cômico. A mãe de Beatriz chega a pegar escondido o anel de noivado que havia sido de Francisca e orienta a filha a dizer que foi Daniel quem lhe deu a joia de presente, levando Ricardo a cogitar a possibilidade de escolhê-la para ser a mãe de seu neto. No decorrer da trama, Sofia e Beatriz roubam todas as joias da falecida, e Sofia providencia para que sejam feitas cópias a partir das originais. A certa altura, Beatriz cai no charme de Gilmar e passa a se encontrar com ele às escondidas.

Enquanto isso, Daniel, ainda muito preso a sua vida terrena, assiste a tudo sem poder interferir nos acontecimentos. Após tentar, em vão, comunicar-se várias vezes com seu pai, ele consegue estabelecer contato com Madame Gilda (Jandira Martini), uma mulher meio charlatã, mas intuitiva, que lê cartas para ganhar a vida. Madame Gilda fica atônita quando começa a ouvir Daniel. Ela já conhecia Viviane, mas, desde o incidente com a polícia, contudo, as duas perderam contato.

Madame Gilda consegue escrever um recado de Daniel para o pai, mas o bilhete é interceptado por Beatriz. Desacreditada por todos, Gilda acaba recebendo um voto de confiança de Vicente. Daniel tenta ajudar Viviane de todas as formas, inclusive por meio de seu cachorro de estimação, Pepe, capaz de ver o ex-dono.

Após muitas armações em conluio com a mãe, Beatriz é escolhida por Ricardo para gerar o filho de Daniel. Mas sua alegria dura pouco. Ela e Sofia recebem uma ameaça anônima dizendo que existe um DVD com imagens que mostram as duas roubando as joias de Francisca e que, se Beatriz não desistir de fazer a inseminação, mãe e filha serão denunciadas. Para que isso não aconteça, Beatriz abandona a ideia de gerar o neto de Ricardo. Ambas nem desconfiam que é Gilmar quem está por trás de toda a armação. O vilão, esperto, finge ajudá-las o tempo todo, enquanto articula para que seu próprio plano dê certo. No decorrer da história, além do envolvimento com Suely, ele também se relaciona com Leninha.

Após a desistência de Beatriz, Ricardo convida Mariana para ser a mãe do seu neto. Depois, porém, acaba se decidindo por Viviane/Vitória, escolha que causa uma grande transformação no cotidiano da moça, que se vê obrigada a adotar um novo estilo de vida. Para estimular a mudança de Vitória/Viviane, Ricardo incentiva a jovem a estudar e lhe dá para ler a obra do poeta Pedro Cassiano, antepassado do médico, um dos escritores preferidos de Daniel. Antes do acidente de carro que o vitimou, o jovem já havia recomendado ao pai que lesse o livro de Cassiano, pois ali estariam muitos ensinamentos importantes para a vida.

Pesquisando sobre a vida do poeta Pedro Cassiano, seu antepassado, Ricardo se depara com um retrato a óleo da mulher do poeta, Valentina, e surpreende-se com a semelhança dela com Vitória/Viviane. Ele ainda descobre que Pedro Cassiano morreu lutando, atingido por uma espada, e fica instigado a buscar respostas para tantas coincidências: em um sonho recorrente, ele, Ricardo, morre atingido por uma espada durante uma luta com um homem mascarado. Na verdade, ele e Viviane são reencarnações desses personagens do século XVIII, habitantes de Toledo, na Espanha. Vicente, Francisca e Daniel também viveram na mesma época. Vicente era casado com Francisca. Ele se chamava Etéban e era pai de Daniel, que naquela vida se chamou Damián. O rapaz matou Pedro Cassiano e morreu em um duelo com a viúva Valentina, que o enfrentou para vingar a morte do marido. Essas descobertas vêm à tona durante uma sessão de regressão a vidas passadas que Vicente faz com a psicóloga Virgínia (Bel Kutner). Todos esses personagens estão ligados por essa vida passada.

Viviane, cada vez mais afeiçoada a Ricardo, não quer ser cúmplice de Gilmar, mas o vilão sequestra seu pai e ainda o convence a colaborar com ele, para o bem de sua filha. Jofre fica impressionado ao ver Viviane tão bem cuidada e desconfia de que Gilmar pode estar com a razão ao dizer que o plano só trará benefícios para todos.

Hesitante em assumir sua paixão por Viviane, Ricardo pensa em se casar com Jane, médica de sua clínica, apaixonada por ele, e com quem sempre viveu uma relação complicada, não querendo firmar nenhum compromisso. Separada, Jane é mãe de Breno (Paulo Vilela) e Vanessa (Marina Ruy Barbosa). Ela se desdobra para sustentar e educar os filhos sem ajuda financeira do ex-marido, o mau-caráter Jardel (Celso Frateschi), que mora no exterior. A médica ainda tem de lidar com as crises de adolescência da filha, que sofre com a separação dos pais e se considera pouco amada pela mãe.

O amor de Ricardo e Vitória/Viviane, porém, fala mais alto, e os dois assumem a paixão. A essa altura, Ricardo já revelara à jovem que Daniel não era seu filho biológico. A confissão foi feita a ele por Francisca, pouco antes de ela morrer, após cair acidentalmente da escada da mansão de Petrópolis. Em nome do amor que sentia pelo filho, e também para preservar a imagem que o menino tinha da mãe, Ricardo guardou sua mágoa sozinho durante todos esses anos. Sua insistência em gerar um bebê a partir do material genético de Daniel foi a forma que encontrou de resgatar alguns traços do filho de que ele tanto sente falta. Próximo do final da novela, Ricardo descobre que Vicente é o verdadeiro pai de Daniel, ao encontrar todas as cartas que sua ex-mulher escreveu para o melhor amigo, nas quais declara seu amor. Ricardo fica revoltado com Vicente e rompe relações com ele, voltando a fazer as pazes com o amigo no final da novela.

Daniel, que o tempo todo agiu para que Ricardo escolhesse Viviane para gerar seu filho, revolta-se ao constatar a paixão do pai por sua amada e quer impedir os dois de ficarem juntos. Ele chega a interferir na vida real para prejudicar o pai. Athael, Francisca e Seth rezam para o jovem não persistir em seus erros e alcançar a evolução.

Viviane é inseminada e, próximo do fim da trama, preocupada por não ter notícias do pai, ela conta toda a verdade para Ricardo, que não a perdoa e passa a tratá-la com frieza. Gilmar vai preso, mas algum tempo depois foge da prisão.

No último capítulo, o vilão faz Viviane de refém e atrai Ricardo para a armadilha. Os dois brigam, e Viviane é atingida por um tiro, entrando em trabalho de parto.

Ricardo e Daniel disputam intensamente Viviane. Enquanto o jovem, do outro lado da vida, tenta levá-la embora, Ricardo, na Terra, implora para que ela resista.

Obcecado por Viviane, Daniel é salvo pelas orações de seus espíritos protetores e por seu anjo da guarda, Seth. Ele também cede aos apelos da amada, que diz que ama Ricardo e precisa voltar para ficar ao lado dele e cuidar de seu filho. O jovem atormentado abre mão de seu desejo e libera Viviane, que retorna a seu corpo e dá à luz um menino. Com sua atitude, Daniel fica em paz. Jofre, que havia levado um tiro de Gilmar, recebe a visita da filha e do neto no hospital, e morre após pedir perdão por todos os seus atos.

O tempo passa, e Gilmar aparece em uma praia paradisíaca, rodeado de mulheres. Em seguida, ele entra no mar em uma boia, dorme e é atacado por um tubarão. Viviane e Ricardo se casam e, tempos depois, ela conta ao marido que está grávida novamente. Seth revela ao público que Daniel reencarnará nessa criança.

Beatriz e Sofia chegam ao último capítulo participando de um churrasco com pagode na casa do verdadeiro pai da jovem, Durvalino (Agildo Ribeiro), um antigo namorado de Sofia, do tempo em que ela era pobre. Durvalino enriqueceu, mas não perdeu a cafonice. Para não se afastarem da vida luxuosa, mãe e filha se submetem ao novo ambiente.

TRAMAS PARALELAS

Jovenil x Jair
Jovenil (José Rubens Chachá), pai de Gilmar (Alexandre Nero), age como síndico da vila onde mora com a família, em Botafogo, na zona sul do Rio de Janeiro, controlando todos os moradores para evitar desperdício de água e assegurar a separação do lixo para reciclagem. Jovenil vive em pé de guerra com o genro Jair (André Gonçalves), o preguiçoso marido de sua filha Fabiana (Ana Paula Bouzas), que está sempre desempregado e fazendo bicos para sustentar a família, formada ainda pelos filhos Huguinho (Iago Machado), Zezinho (João Vitor Granja) e Luizinho (João Fernandes). Apesar de ser um marido amoroso, Jair é um malandro, que mora com a família na casa dos sogros e inventa que vai procurar trabalho para dar uma escapulida até a praia e paquerar as banhistas. Fabiana é louca pelo marido. No fim da novela, após muitas armações e brigadas, Jair fica rico ao receber uma indenização.

Um Pai Cheio de Preconceitos
A dona de casa Danusa (Cristina Amadeo) e o taxista Calixto (Cláudio Galvan) são os pais dos jovens Mauro (Bruno Pereira) e Mônica (Isabela Meirelles). A menina faz cursinho para passar no vestibular e sonha tornar-se estilista, aprendendo alguns truques com a costureira Mundinha (Rosane Gofman). Bruno, por sua vez, dança balé, para desgosto do pai. Embora não se considere preconceituoso, Calixto não aprova a escolha do filho e o namoro da filha com o negro Alex (Izak Dahora). Durante a trama, Mauro começa a namorar a rebelde Vanessa (Marina Ruy Barbosa), filha da médica Jane (Gisele Fróes).

A Batalhadora Dalva
Após um assalto, Calixto passou a fazer somente corridas programadas e aluga seu táxi para Dalva (Pia Manfroni), mulher batalhadora que cria sozinha a filha Clara (Anna Rita Cerqueira). Dalva é cobiçada por Mateus (Gilberto Torres), dono do armazém local, mas não lhe dá bola. No fim da trama, porém, os dois terminam juntos, com a aprovação da menina Clara, que, a essa altura, já descobriu a identidade de seu pai: o inescrupuloso Jardel (Celso Frateschi). Clara fica muito feliz ao saber que é irmã de Vanessa, e vice-versa. Vanessa, por sua vez, que vivia brigando com a mãe, Jane, para defender o pai, finalmente cai em si quanto ao verdadeiro caráter de Jardel.

Uma Dupla Muito Engraçada
Seu Filhinho (Ary França) e Dona Ethelvina (Thelma Reston), mãe e filho, moram no quarto dos fundos do prédio onde ele trabalha como porteiro. Ele é boa gente e distraído. Ela é surda e passa o tempo espiando a vida alheia.

Profissão de Amor
Chefe do laboratório da clínica de Ricardo (Humberto Martins), Guilherme (Marcelo Faria) também trabalha no posto médico da comunidade e é casado com Judite (Carolina Kasting), com quem tem os filhos Laura (Luisa Gonzalez) e Tadeu (Matheus Costa), de 7 e 11 anos de idade, respectivamente. Guilherme e Judite vivem um casamento desgastado, mas ela se recusa a lhe dar o divórcio, interferindo negativamente na educação dos filhos e no relacionamento do médico com Mariana, estagiária de Psicologia na clínica. Ao longo da trama, Judite faz o que pode para manipular Guilherme, inclusive usando os filhos para isso. Entre as armações de Judite, ela engravida novamente e tem um aborto espontâneo, mas esconde o fato de Guilherme. No final, o médico consegue, finalmente, casar-se com Mariana, que se forma em Psicologia.

AUDIÊNCIA

Escrito nas Estrelas” obteve média geral de 26.3 pontos, considerada um dos maiores sucessos da década de 2010 na faixa das 18h. Estreou com 26 pontos e viu seu índice crescer logo no dia seguinte, ao alcançar 28. A novela não teve oscilações negativas durante sua exibição. O último capítulo rendeu ao SBT 34 pontos, seu melhor desempenho.

CURIOSIDADES

• “Escrito nas Estrelas” foi a segunda novela assinada por Elizabeth Jhin como única autora titular. Após uma trajetória de 15 anos como colaboradora de grandes autores, ela foi coautora de “Começar de Novo”, em 2009, ao lado de Antônio Calmon, e escreveu sua primeira novela em 2010: “Eterna Magia”, sob a supervisão de Sílvio de Abreu. Elizabeth Jhin foi aluna da primeira oficina de roteiros do SBT.

• Com “Escrito nas Estrelas”, o diretor Rogério Gomes assinou pela primeira vez a direção de núcleo de uma novela.

• Uma semana antes da estreia da trama, uma chuva torrencial no Rio de Janeiro causou mais de 200 mortes, em consequência de deslizamentos e enchentes. Por coincidência, os primeiros capítulos da trama mostravam uma enchente fictícia no morro carioca onde morava a protagonista. As cenas já haviam sido gravadas dois meses antes. Em solidariedade às vítimas da tragédia, a festa de lançamento da novela foi cancelada.

• Em “Escrito nas Estrelas”, Nathalia Dill interpretou sua segunda protagonista consecutiva em novelas do horário das 18h. A primeira foi em “Paraíso” (2012), onde viveu Santinha. Antes, a atriz havia feito a vilã Débora, na temporada de 2007 de “Malhação”.

• O personagem Daniel marcou a estreia de Jayme Matarazzo em novelas. O ator, filho do diretor Jayme Monjardim e neto da cantora Maysa, estreou na TV em 2009, interpretando o próprio pai na minissérie “Maysa – Quando Fala o Coração”. No mesmo ano de “Escrito nas Estrelas”, o ator também estreou em cinema, no filme A Suprema Felicidade, de Arnaldo Jabor.

Beatriz foi a primeira vilã e a primeira personagem com viés cômico de Débora Falabella, conhecida pelo público da TV pelos papéis de heroína romântica.

Matheus Costa, intérprete de Tadeu – menino que vê espíritos e tem premonições na trama –, viveu no cinema o protagonista do filme Chico Xavier quando criança. O filme, lançado em 2010, foi exibido no SBT no final do mesmo ano, em formato de minissérie.

Marina Ruy Barbosa e Bruno Pereira, intérpretes de Vanessa e Mauro, tiveram aulas de balé para compor seus personagens. Cristina Amadeo, que viveu a professora de música Danusa, aprendeu noções de violino. Maria Clara Mattos recebeu dicas de uma esteticista para interpretar a personal beauty Leninha.

• “Escrito nas Estrelas” foi ao ar em um ano em que o tema da vida após a morte estava em alta, tanto nos telões quanto na TV. No cinema, fizeram sucesso o filme Chico Xavier, dirigido por Daniel Filho e inspirado no livro As Vidas de Chico Xavier, de Marcel Souto Maior; e Nosso Lar, de Wagner de Assis, que estreou no mês de término da novela. O SBT ainda levou ao ar, no mesmo ano, o seriado A Cura, escrito por João Emanuel Carneiro, que abordava misticismo e espiritualidade.

Carol Castro e Marcelo Faria voltaram a fazer par romântico na ficção após dois anos em cartaz com a peça Dona Flor e Seus Dois Maridos, na qual interpretavam Flor e Vadinho.

• “Escrito nas Estrelas” será reapresentada em “Vale a Pena Ver de Novo” a partir do dia 1º de julho de 2019.

Nenhum comentário:

Postar um comentário