domingo, 18 de agosto de 2019

O REBU


O Rebu” é uma mininovela brasileira produzida e exibida pelo SBT.

Novela de George Moura e Sérgio Goldenberg.
Baseada na obra de Bráulio Pedroso.
Colaboração: Charles Peixoto, Flávio Araújo, Lucas Paraíso e Mariana Mesquita.
Direção: Paulo Silvestrini, Walter Carvalho e Luísa Lima.
Direção geral e artística: José Luiz Villamarim.

Exibida na faixa das 22 horas entre 1º de julho e 16 de agosto de 2019, em 35 capítulos. Foi a 39ª “novela das dez” levada ao ar pela emissora.

Contou com Patricia Pillar, Sophie Charlotte, Daniel de Oliveira, Tony Ramos, Marcos Palmeira, Dira Paes, José de Abreu e Cássia Kiss Magro.

TRAMA PRINCIPAL

Um corpo aparece boiando na piscina durante uma festa na mansão da empresária Angela Mahler (Patrícia Pillar). O misterioso assassinato é o tema central da nova novela, compacta, inspirada na trama homônima de Bráulio Pedroso, que foi ao ar em 1974. A narrativa mantém a ousadia da primeira versão, situando a trama em sequência não cronológica e em três diferentes períodos de tempo: a festa, onde se dão encontros e desencontros amorosos e jogos de interesses em torno de dinheiro e poder; o dia seguinte ao evento, quando começa a investigação policial e os flashbacks que revelam os possíveis envolvidos no crime e o passado dos personagens.

Ao contrário do que aconteceu em 1974, a identidade do corpo é revelada logo no primeiro capítulo. Na versão de 2019, quem morre é o ganancioso Bruno Ferraz (Daniel de Oliveira). A partir daí o telespectador acompanha o desenrolar da festa e reúne pistas para saber quem é o culpado. A identidade do assassino será conhecida apenas no último capítulo.

O Rebu” se passa no Rio de Janeiro. A história começa quando a empreiteira Angela Mahler (Patricia Pillar) abre as portas da sua mansão, na Serra do Sossego, para uma festa que reúne interesses financeiros e familiares. No centro das atenções, além da anfitriã e do seu parceiro de negócios, o também empreiteiro Carlos Braga (Tony Ramos), está a jovem Duda (Sophie Charlotte), a “filha de coração” de Angela. O evento é para celebrar o lançamento de um grande projeto de exploração de petróleo, em uma nova associação das empresas de Angela Mahler e Carlos Braga. Apesar de sócios, os dois escondem uma falsa cordialidade e graves divergências pessoais e profissionais.

Tudo corre sem problemas na festa até a chegada de Bruno Ferraz (Daniel de Oliveira), um ambicioso profissional de TI (Tecnologia da Informação) que acumula desafetos. Angela desaprova o namoro do rapaz com Duda ; Braga o odeia porque ele o traiu; a advogada Gilda (Cassia Kis) é apaixonada pelo rapaz e sofre porque foi abandonada por ele; Roberta (Mariana Lima) jurou vingança após ter seu passado com drogas divulgado por Bruno; Severino (Claudio Jaborandy) é um matador de aluguel que ronda a festa; Kiko (Pablo Sanabio), que divide uma casa com Bruno, brigou com o amigo na festa. Esses e outros convidados estão na mira da detetive Rosa (Dira Paes) e do delegado Pedroso (Marcos Palmeira). Atrás de pistas para desvendar o mistério, Rosa está atenta ao comportamento de vários convidados, que desfilam explicitamente nas redes sociais, com posts e comentários reveladores de uma noitada regada a muita bebida, desejos e conspirações. Todos são suspeitos.

Negócios e traições
A milionária Angela Mahler (Patricia Pillar) promove uma festa para celebrar o lançamento de uma plataforma de petróleo do pré-sal, construída em um consórcio formado pela Mahler e a Braga Engenharia. A festa, que acontece na mansão Mahler, é organizada pela famosa promotora de eventos, Roberta Camargo (Mariana Lima).

A Mahler Engenharia é uma empreiteira responsável por grandes obras no Brasil e no mundo. Angela sempre participou dos negócios da família, mas assumiu o controle da empresa após a morte do marido e dos filhos gêmeos em um acidente de helicóptero.

Uma das pessoas mais importantes para Angela é Duda. A jovem é filha da governanta da casa, que morreu no mesmo acidente que causou a morte do marido e dos filhos da empresária.  A menina sempre foi tratada como membro da família e, após a tragédia, a relação das duas ficou ainda mais estreita. Duda passa a trabalhar na área de Ações Sociais da Mahler Engenharia, e Angela sonha que um dia a jovem seja sua sucessora.

Ao assumir o comando da Mahler Engenharia, Angela muda a direção jurídica da empresa. No lugar de Bernardo Rezende (José de Abreu) assume a mulher dele, Gilda Rezende (Cassia Kis). A mudança acelera o desgaste da relação do casal e, cheio de ressentimento, Bernardo vai trabalhar com Carlos Braga (Tony Ramos).

Angela desconfia da maneira como Braga conduz seus negócios e está disposta a tirá-lo do seu caminho. Contrata Bruno Ferraz (Daniel de Oliveira) para preparar um dossiê contra o sócio. O rapaz, então funcionário de Braga na área de Tecnologia da Informação, aceita a oferta milionária, e levanta para Angela todo o material que revela as fraudes do empresário. Braga desconfia do pedido de demissão do funcionário e fica ainda mais preocupado quando algumas notas sobre ele começam a aparecer na imprensa.

Tudo estava sob o controle de Angela até o envolvimento de Bruno com Duda. Para a empresária, o rapaz está longe de ser a companhia ideal para a sua protegida. Além disso, essa paixão arrebatadora pode colocar seus planos a perder. Bruno, apesar de amar Duda, vê a reprovação de Angela como um obstáculo em seu caminho e acaba se envolvendo com Gilda, diretora jurídica da empresa. Ele só não imaginava o quanto a advogada iria se apaixonar. Angela tenta usar o affair entre os dois para afastar Duda de Bruno. Mas ele não desiste fácil. Para se reaproximar de Duda, Bruno dá sua última cartada.  Promete a Angela mostrar um vídeo comprometedor de Braga desde que fosse convidado para a festa. A empresária é obrigada a convidá-lo.

A festa e os convidados
Os detalhes da festa ficam sob a supervisão de Roberta Camargo (Mariana Lima) que, com a ajuda de sua assistente Betina (Laura Neiva), trabalha para que o evento seja um sucesso. Cada emoção da festa é registrada pelos convidados, em tempo real, nas mídias sociais. Tudo vai parar na internet, com fotos e comentários reveladores. Na cozinha, o renomado chef Pierre Bonnet (Jean Pierre Noher) cuida de um cardápio sofisticado, preparado com a ajuda de sua equipe formada por ex-presidiários.

Mas até mesmo uma festa bem organizada não consegue evitar um penetra. O ladrão Alain (Jesuíta Barbosa) entra na mansão com um convite que encontrou em uma mochila roubada. O morador de uma favela próxima à mansão, na região serrana do Rio de Janeiro, fica deslumbrado. Ele esquece por um tempo qualquer má intenção quando conhece a fogosa Maria Angélica (Camila Morgado), filha da viúva Vic Garcez (Vera Holtz). Os dois se divertem a noite toda e ficam juntos.

Vic é conhecida por beber além da conta. Namora rapazes mais novos, passa a festa atrás do namorado Kiko (Pablo Sanábio), amigo de Bruno (Daniel de Oliveira). Ele pretende convencer Vic a se tornar sócia dele na compra suspeita de uma concessionária de carros. Bruno desconfia do plano e deixa Kiko nervoso. O objetivo de Kiko nessa noite vai muito além do dinheiro de Vic. Ele pretende fugir com sua amante, Camila (Maria Flor), casada com Oswaldo (Julio Andrade), um jornalista que sofre de transtorno bipolar. A doença de Oswaldo destruiu sua carreira profissional e seu casamento. Camila sempre foi uma esposa compreensiva e esteve ao lado do marido em todos os momentos, independente das crises, cada vez mais constantes. Essa instabilidade de Oswaldo abre espaço para que Camila se envolva com Kiko. Os amantes aproveitam a festa para ficar juntos. Oswaldo também marca presença no evento, mas acaba se envolvendo em uma confusão com Bruno dentro de um dos banheiros da mansão.

Mas nenhuma briga, traição ou confusão se equipararia ao cenário encontrado por Roberta: o corpo de Bruno boiando na piscina da mansão. Acidente, suicídio ou assassinato? Eis que começa o rebu na vida de todos ali presentes.

O piloto espanhol Antonio Gonzalez (Michel Noher) é o garoto propaganda da campanha publicitária do lançamento da nova plataforma da Mahler Engenharia. Angela aproveita a presença do piloto na festa para aproximá-lo de Duda (Sophie Charlotte) e, dessa forma, afastar Bruno da vida da jovem. Mas Bruno não pretende deixar a disputa pelo coração de Duda e dá sua cartada final. Ele promete entregar a Angela um material revelador e decisivo contra Braga. Com isso, convence a empresária a ser convidado para o evento e, na última hora, tem seu nome incluído na lista de por Roberta, à revelia da promoter. Bruno e Roberta tiveram um turbulento conflito no passado e a presença dele na festa a incomoda.

Para Braga, a festa também tem um motivo que vai além do profissional: é uma oportunidade de confirmar suas suspeitas contra Angela em relação às notícias veiculadas sobre ele na imprensa. Pra isso, Braga conta com a ajuda de Bernardo (José de Abreu) para destruir quaisquer provas e preservar sua reputação. Bernardo até está envolvido no plano, mas aproveita a ocasião para se encontrar com a amante Mirna (Bianca Müller).

A investigação
Uma ligação interrompe o domingo de folga do delegado Nuno Pedroso (Marcos Palmeira), ex-marido da jornalista Ana Paula (Luciana Brittes). Um corpo aparece na piscina da mansão da milionária Angela Mahler (Patrícia Pillar) durante uma festa. Desvendar o crime se torna prioridade. Para isso, Pedroso aciona a parceira Rosa Nolasco (Dira Paes), com quem já teve um namoro após sua separação. A relação dos dois é profissional, mas seus colegas de trabalho desconfiam que o romance não terminou bem. Ao longo da trama, o público descobre que Rosa passa por um drama particular: ela faz um tratamento para engravidar e, no dia da investigação, tem um exame marcado para saber se deu certo.

Os policiais Alfredo Matos (Hossen Minussi) e Canetti (Rodrigo Rangel) também acompanham Pedroso nessa investigação. Ao chegar à mansão, Pedroso pede que os convidados permaneçam na casa para não comprometer o trabalho. A partir de então, ele e sua equipe vão apurar tudo o que aconteceu na noite anterior e definir o perfil dos convidados, sempre contando com a ajuda de informações registradas na internet.

Quem matou Bruno?
Bruno (Daniel de Oliveira) não foi convidado por Angela Mahler (Patrícia Pillar) para a festa em sua mansão. A empresária não quer que ele se reaproxime de Duda (Sophie Charlotte), com quem teve um romance em um passado recente. Angela não crê que Bruno seja um bom pretendente para sua protegida. Ela sabe que ele é ganancioso e não tem escrúpulos. Mas Bruno quer rever Duda. Ele conta para Angela e Gilda que tem um vídeo comprometedor de Bernardo (José de Abreu) e Braga (Tony Ramos) e só o entregará na festa. O plano do engenheiro é reencontrar a mulher que ama.

Durante a festa, Bruno revê desafetos e acaba criando novas desavenças. Briga com seu amigo Kiko (Pablo Sanábio), despreza sua ex-amante Gilda (Cassia Kis), ameaça a promoter Roberta (Mariana Lima), rouba o dossiê que Bernardo e Braga procuram e é atacado por Oswaldo (Julio Andrade) durante um surto psicótico do jornalista.

A investigadora Rosa (Dira Paes) e o delegado Pedroso (Marcos Palmeira) conseguem colher essas informações através dos depoimentos dos convidados. Porém, o que eles não sabem é que, depois de reatarem o romance durante a noite, Duda e Bruno discutiram no bar da piscina. Bruno disse para a amada que sabia que ela desviava dinheiro da empresa de Angela e que a empresária, um dia, ia deixar de amá-la como filha. Duda se descontrola e agride Bruno com o brinde da festa – um pequeno totem de metal – dando lhe uma pancada na cabeça. O rapaz desmaia. Duda, achando que ele está morto, coloca o suposto corpo dentro de um freezer.

Desesperada, a moça conta para Angela o que aconteceu e a milionária vai até o bar acobertar o “assassinato”. Ao chegar ao local do crime, lava o chão ensanguentado, recolhe o brinde com marcas de sangue e deixa o lugar impecável. De repente, ela ouve Bruno gritar e pedir por socorro dentro do freezer. O rapaz não morrera com a pancada na cabeça. Angela então decide colocar a temperatura do aparelho no mínimo possível. Em pouco tempo, Bruno morre congelado e por falta de ar. Quando volta a seu quarto para dizer a Duda que conseguiu recolher e apagar as provas da briga do casal, a empresária não conta que o rapaz ainda estava vivo. As duas decidem, então, jogar o corpo na piscina.

Depois de um dia de investigação e depoimentos, Rosa e Pedroso percebem que todos os indícios os levam à Duda. À noite, após passar o dia longe da mansão, Duda retorna e decide ir jantar no Rio de Janeiro com o piloto Antonio Gonzalez (Michel Noher). Rosa e Pedroso vão atrás do casal, que já descia a Serra em direção à cidade. A dupla para o carro do piloto e pede que Duda os acompanhe à delegacia. Depois de se despedir de Gonzalez, Duda ouve Pedroso conversar com o legista que afirma que Bruno morreu de frio e falta de ar. A moça cai no choro e confessa ter matado Bruno. Na delegacia, Duda encontra Angela e diz que sabe que foi ela quem diminuiu a temperatura do freezer e, com isso, foi a empresária quem matou Bruno.

TRAMAS PARALELAS

Gilda e Bernardo
Pais de dois filhos adolescentes, Gilda (Cassia Kis) e Bernardo (José de Abreu) são os advogados da Mahler e Braga Engenharia. Os dois não se separam por causa das crianças. As brigas e desavenças começaram quando o marido de Angela Mahler (Patrícia Pillar), dono da empreiteira, morreu em um acidente de helicóptero e Angela assumiu os negócios. Ela promoveu uma “limpeza” em sua empresa. Demitiu Bernardo e contratou Gilda em lugar dele. Um golpe inaceitável para Bernardo.

Bernardo foi trabalhar com Carlos Braga (Tony Ramos) com a intenção de atrapalhar os planos de Angela Mahler. Braga descobre que sua sócia está preparando um dossiê contra ele e decide encontrá-lo na festa da mansão. Bernardo, seu homem de confiança, ajuda-o na caça. Bernardo fica hospedado em uma pousada perto da casa de Angela Mahler acompanhado de sua amante, Mirna (Bianca Muller). A jovem é amiga de Duda (Sophie Charlotte) e Betina (Laura Neiva), adora luxo e dinheiro e é cleptomaníaca. Mirna também informante de Braga sobre Bernardo. O empresário teme ser traído, como foi por Bruno (Daniel de Oliveira) e está “de olho” no amigo.

No dia seguinte à festa, durante a investigação da morte de Bruno, Bernardo e Gilda ficam sabendo que a filha deles foi presa. A jovem estava perto de uma boca de fumo esperando o namorado que comprava drogas. Bernardo e Gilda se desesperam e se unem para tirar a filha da prisão. Bernardo suborna o delegado e consegue libertar a jovem. O casal conversa e percebe que está inserido em uma guerra suja entre Mahler e Braga e resolve pedir demissão de seus empregos para cuidar da família.

Maria Angélica, Alain, Vic e Kiko
A viúva milionária Vic Garcez (Vera Holtz) não esconde sua preferência por homens mais novos. Ela é mãe de Maria Angélica (Camila Morgado), mulher solteira que adora uma festa e exala sensualidade. Vic namora Kiko (Pablo Sanabio) que está interessado apenas em seu dinheiro.

Durante a festa de Angela Mahler (Patrícia Pillar), Kiko tenta convencer Vic a investir em um negócio que ele quer fechar com um amigo. Na verdade, Kiko quer vender drogas. Bruno (Daniel de Oliveira) desconfia do amigo e o alerta. Se a viúva descobrir a armação pode sobrar para os dois, e Bruno só tem essa chance de se reaproximar de Duda (Sophie Charlotte). Depois de beber muito, os amigos se desentendem e brigam na piscina.

O que Vic também não sabe é que Kiko tem um caso com Camila (Maria Flor), esposa de Oswaldo (Julio Andrade). O jornalista sobre de um distúrbio psicológico e está passando por uma crise. Mesmo gostando de Kiko, Camila não abandona o marido. Kiko descobre a existência do dossiê de Angela contra Braga e decide roubar o documento para chantagear o empresário.

Enquanto isso, Oswaldo some durante a festa.Camila fica angustiada e vai ao encontro de Kiko. Ela vê o dossiê e decide pegá-lo. A polícia encontra Oswaldo em uma farmácia e o jornalista, que está em um momento de surto, sequestra uma freira. Apesar da tensão, tudo termina bem e, depois de encontrar o marido, Camila oferece o dossiê para que ele escreva uma matéria sobre as fraudes de Braga.

No início da festa, Maria Angélica se encanta com um convidado misterioso. Ele é Alain (Jesuíta Barbosa), um ladrão que entra na festa com um convite roubado. Os dois se envolvem. O casal acaba indo para o quarto de Angela para uma noite de amor e quando Maria Angélica deixa o aposento, Alain começa a roubar joias da dona da festa. Angela flagra o rapaz. Ele confessa que a mãe está doente e precisa de dinheiro. Angela então faz um trato com o rapaz: Alain assume a culpa pela morte de Bruno em troca de uma boa quantia. Ele aceita.

Alain torna-se o principal suspeito dro crime. Ele tenta fugir, mas é preso e levado para prestar depoimento. O rapaz consegue escapar com a ajuda de Maria Angélica, que o leva para a casa dela. Lá, ele confessa que foi à festa para roubar, mas que não matou Bruno. Depois de contar a verdade à Maria Angélica, Alain pede dinheiro a ela e foge, deixando a mulher amarrada na cama.

O chef e o matador de aluguel
O chef Pierre (Jean Pierre Noher) é o responsável pelo sofisticado buffet da festa. Ele comanda sua cozinha com mãos de ferro e tem um caso com a subordinada Ludmila (Elea Mercurio), que o trai com o cozinheiro, Fininho (Nikolas Antunes).

O Pierre apoia um projeto social que reintegra ex-prisioneiros à sociedade e os emprega em seu empreendimento. Seu fiel escudeiro é Adão (Cesar Ferrario), um homem calado, mas excelente funcionário. Seu segredo é que no passado cumpriu pena por tentar sequestrar Angela Mahler (Patrícia Pillar), por isso Adão está nervoso na noite da festa.

O que o chef não desconfia é que em sua equipe há um impostor. Severino (Claudio Jaborandy), que chega para substituir um garçom, é matador de aluguel. Contratado pelo major Fred, a mando de Braga (Tony Ramos), Severino tem a missão de matar Angela na festa. O falso garçom acaba atraindo a atenção dos convidados ao animar um dos salões da festa com um repente improvisado. À noite, Pierre descobre que Ludmila o trai e se descontrola. Ao sair para tomar um ar, encontra Severino com uma mala na estufa. Pierre acha que ele está roubando objetos de valor e Severino acaba matando o chef. O atirador então se esconde na parte externa da propriedade, uma área de mata fechada.

A primeira tentativa de eliminar Angela é na manhã do dia seguinte. O atirador erra o alvo e volta a se esconder. Agora todo cuidado é pouco, já que a polícia está na mansão trabalhando para desvendar a morte de Bruno (Daniel de Oliveira).

A empresária, que o telespectador descobre no último capítulo ser a assassina de Bruno, volta preocupada para casa no fim do dia seguinte à festa. Ela estava na delegacia e conversou com Duda (Sophie Charlotte), que confessou a morte de Bruno. Magoada, a “filha do coração” revela que sabe que Angela foi quem matou o namorado. Além disso, o delegado Pedroso (Marcos Palmeira) também desconfia da empresária. Ele achou um botão de um casaco dela no fundo da piscina onde o corpo do rapaz foi encontrado. Sozinha em casa, Angela leva um tiro certeiro de Severino e morre no meio de um de seus luxuosos salões.

AUDIÊNCIA

O Rebu” obteve média geral de 23,2 pontos, o segundo pior resultado de uma novela na faixa das 22h em 50 anos e abaixo da meta de 25 pontos estipulada pela emissora. Curioso no desempenho da trama é que em suas primeiras semanas, os resultados foram promissores, mas acabou despencando na reta final.

O folhetim estreou com 27,0 pontos de média. Seu melhor desempenho, no entanto, foi alcançado com o capítulo 11, em 15 de julho: 28,4 de média. O último capítulo rendeu ao SBT a pior audiência desde 1966: apenas 21,6 pontos. Já o pior desempenho da novela foi registrado no dia 7 de agosto, com o capítulo 28: 17,7 pontos.

PRODUÇÃO

Em novembro de 2018, George Moura firmou parceria com Sérgio Goldenberg e entregou ao SBT o argumento de uma nova novela a ser exibida na faixa das 22h – para ambos, seria o primeiro contato com roteiro de telenovela. No dia 27 de dezembro, Moura e Goldenberg foram convocados e anunciados como responsáveis pela nova trama da faixa, com a estreia marcada para julho de 2019. “É uma novela investigativa, movida pelo suspense”, disse Sérgio na época.

No dia 11 de fevereiro de 2019, a dupla entregou a sinopse completa do folhetim, anunciando que se tratava do remake de “O Rebu”, levada ao ar originalmente em 1974, também na faixa das 22h, pelas mãos de Bráulio Pedroso. No dia 21 do mesmo mês, o SBT confirmou a produção de “O Rebu” como a quarta novela oficial das 22h30.

Em 27 de fevereiro, José Luiz Villamarim foi anunciado como diretor geral e artístico da trama. Villamarim estava envolvido na direção de “Avenida Brasil” (2018-19) quando foi escalado. Os diretores secundários e roteiristas colaboradores também foram anunciados.

Os capítulos de “O Rebu” começaram a ser escritos no dia 11 de março. Já os primeiros nomes confirmados no elenco (Marcos Palmeira, Dira Paes, Jesuíta Barbosa e Júlio Andrade) foram anunciados no dia 14.

No dia 18/03, o elenco começou a ser oficialmente escalado. Patrícia Pillar, Sophie Charlotte, Daniel de Oliveira e Tony Ramos foram anunciados como intérpretes de alguns dos personagens principais no dia 21.

O elenco completo foi apresentado para a imprensa no dia 29 de abril, e as gravações tiveram início em 6 de maio.

No dia 10 de maio, quase dois meses antes da estreia, George Moura e Sérgio Goldenberg entregaram à direção da trama o último capítulo de “O Rebu”. “Como estamos terminando de escrever a novela faltando mais de um mês até a estreia, optamos por escrever cinco finais diferentes. Cada um mostrando um assassino, e assim garantir que, caso haja vazamentos, ninguém além de nós saberá qual o final que irá ao ar”, disse Goldernberg.

No dia 26 de junho, 5 dias antes da estreia, as gravações de “O Rebu” foram oficialmente finalizadas – e seu desfecho, exibido em 16 de agosto.

CURIOSIDADES

O Rebu” é o terceiro trabalho consecutivo do diretor José Luiz Villamarim com o fotógrafo Walter Carvalho. Antes eles fizeram as minisséries “O Canto da Sereia” e “Amores Roubados”.

Foram servidos cerca de 20 tipos diferentes de comidas durante a festa, todas de verdade.

A cena do corpo na piscina foi inspirada no filme Crepúsculo dos Deuses, dirigido por Billy Wider, em 1950. Para fazer “O Rebu”, utilizou-se como referência trabalhos de Luchino Visconti, Alfred Hitchcock, Martin Scorsese e Sofia Coppola. Em relação à fotografia, Helmut Newton, Juergen Teller e Mario Testino foram fontes de inspiração. Mas a ideia central era que o universo dos personagens fosse a cara de parte da elite brasileira, revisitada por um olhar onde a elegância, o dinheiro e as paixões estão no centro da cena.

Na versão de 1974, o protagonista era o milionário Conrad Mahler, interpretado por Ziembinski. Na versão atual, o personagem principal é Angela Mahler vivida por Patrícia Pillar. A ideia era tornar a trama mais contemporânea, dando destaque ao papel da mulher na sociedade.

Tanto Angela quanto Conrad Mahler são os assassinos em suas versões. Em 1974, Sílvia (Bete Mendes), a personagem que foi assassinada, tinha cabelos curtinhos e foi morta por Conrad por ciúmes. O cabelo curto ajudou a manter o mistério em torno da identidade do morto. Apenas no meio da história sabemos que Sílvia troca de roupa e coloca calça e camiseta. Com isso, o autor nos faz acreditar que o corpo é de um homem. Na trama escrita por George Moura e Sergio Goldenberg, Duda (Sophie Charlotte) também tem cabelos curtos e mantem um relacionamento de dependência com Angela Mahler. A milionária acaba matando Bruno, namorado de Duda, para que ele saia do caminho de sua “filha do coração”.

Em entrevista, o autor George Moura disse que escreveu o final da novela de trás para a frente. “Fizemos juntos a trama inteira. Começamos por uma primeira pré-escaleta a quatro mãos, onde já existia a solução de quem matou. No curso da escrita e reescrita das escaletas e capítulos, fomos mudando de acordo com a troca de ideias com os colaboradores e com o diretor José Luiz Villamarim. A última semana, ou seja, os cinco últimos capítulos, nós escrevemos de trás para frente. Sabíamos qual era o ponto de chegada e fomos montando o percurso. Mesmo neste momento, fizemos mudanças nos destinos de alguns personagens. Sobre a revelação do quem matou em uma novela assistida por milhões de pessoas, sempre pode provocar as mais diferentes reações. Pode existir o final óbvio, o final lógico de acordo com a trama e o final improvável. Seja qual for a escolha, sempre haverá alguém com uma opinião diferente. É natural e delicioso que, depois de três meses no ar, cada espectador tenha seu assassino favorito.”

As redes sociais estiveram presentes na novela. Durante a elegante festa preparada por Angela Mahler (Patricia Pillar), os convidados não desgrudaram dos celulares e registraram os acontecimentos da noite com fotos e muita selfie. Conectando a dramaturgia à realidade, a página especial do site de “O Rebu” reuniu todos os posts feitos pelos personagens da trama nas redes sociais da novela. No enredo, o delegado Pedroso (Marcos Palmeira) e sua fiel parceira Rosa (Dira Paes) usam as fotos para identificar os convidados e interroga-los. O site também apostou na interatividade e criou diversos quizzes para testar o conhecimento dos telespectadores sobre a novela. As respostas certas rendiam pontos e um ranking era formado.

Um aplicativo que reúne dicas sobre como montar um evento inspirado na elegante festa de Angela foi lançado pelo SBT. A ferramenta trazia um simulador de festas, convites personalizados e vídeos com imagens de especialistas falando sobre como se preparar para o evento. Gloria Kalil, falando sobre etiqueta, Isabel Schmidt, moda e estilo, Vic Ceridono, cabelo e maquiagem, pele com a dermatologista Roberta Bibas e alimentação com a nutricionista Patrícia Davidson Haiat.

Nenhum comentário:

Postar um comentário